31 de Maio – Festa da Missão

O que é o 31 de Maio?

Uma festa para recordar!

Um assunto a falar!

Uma missão para amar!

 

Creio que se somos filhas de um grande profeta, ficamos com a última resposta. E amar significa identificar-se. Portanto, recordemos o que aconteceu no dia 31 de Maio de 1949.

Nesse dia nosso Pai Fundador colocou sobre o altar de Bellavista (Chile) a carta-resposta ao Bispo de Tréveris quanto a algumas questões pendentes a serem resolvidas em e sobre Schoenstatt. Este dia ficou conhecido como o 3° marco histórico de Schoenstatt, devido à sua repercussão e à intervenção divina neste momento da história de Schoenstatt. É o dia da missão!

Nosso Pai e Fundador veio a América BUSCAR ALIADOS para puxar o carro de triunfo de Maria. Veio proclamar uma cruzada, do pensar, amar e viver orgânicos, e esta consiste em:

  • Cultivar os vínculos
  • Superar o espírito do tempo (pensar mecanicista)
  • Chegar a ser coração da Igreja, para que esta chegue a ser alma do mundo.
  • Proclamar a missão de Maria: companheira e colaboradora permanente e oficial de Cristo na Obra da Redenção.

 

Cada uma pode à sua maneira incorporar-se a esta missão, pois o 31 de Maio é uma decisão, é uma missão, é uma cruzada, é confiança ousada, é Capital de graças; o 31 de Maio quer formar as bases de uma nova cultura que seja e tenha a ‘face de Cristo’ – é uma Nova Evangelização. Eis aí o nosso grande desafio: vencer o mecanicismo fazendo fecundo na Igreja a espiritualidade e pedagogia dos vínculos.

 

Em Maria temos o ideal preclaro desta espiritualidade, Ela harmoniza natureza e graça, Ela vence as heresias antropológicas, vence o mecanicismo que separa o humano do divino, a fé da vida, a autoridade da obediência; Ela é a resposta ao homem de hoje que perdeu a habilidade de manter firme a relação entre o natural e o sobrenatural, e é incapaz de tomar sérias decisões sobrenaturais, de ser coerente com o que pensa, com o que vive, com o que ama.

Sermos como Maria é nossa tarefa de vida! Ou seja, encarnar em nós o pensar orgânico: unir o céu e a terra, o mundo natural com o sobrenatural, ser autêntica, coerente com nossas decisões, testemunhar com a vida o que levamos em nosso interior.

A fidelidade à Aliança de amor é um grande meio para realizarmos a missão. “Por isso podemos ver que a cruzada do pensar, do amar e do viver orgânico será ganha nas trincheiras da vida diária. Também podemos estar cercados por muitos traços do pensar separatista ou mecanicista, mas se esforçamos para religar as coisas novamente e utilizar as graças disponíveis na Aliança de Amor com Maria, o grande tratamento de nós mesmos e de nossa sociedade pode começar”. (PJK)

Portanto, mãos à obra, o mundo necessita de nossa entrega generosa e magnânima.

Lúcia Ferreira  – Senhora de Schoenstatt

Assessora Local Caieiras-SP e Ibiporã-PR

1 Comentário em "31 de Maio – Festa da Missão"

  1. Muitas graças para todas nesta data tão importante para Família de Schoenstatt!
    Que possamos ser testemunhas da missão que nos foi confiada no 31 de maio por nosso Pai e Fundador.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*