A Arte da dança – Ensinando e aprendendo

Quando nasci meus pais já faziam parte do Movimento, então posso dizer que a Mãe de Deus esteve presente desde os meus primeiros momentos de vida. Acredito que Deus me deu um dom especial, a paixão pela arte da dança e com o exemplo da nossa Mãe aprendi a sensibilidade de transmitir o essencial, o que sinto dentro do meu coração e coloco para fora meu espírito da forma mais simples e singela através de pequenos movimentos.
Pratico a dança desde pequena e sempre tive o sonho de ser professora, mesmo passando por provações acreditei no meu sonho e a divina providência sempre atuou em minha vida. Deus sabe sempre o que faz. Mesmo tendo perdas Ele me presenteou com essa carreira maravilhosa e continua me presenteando com alunas brilhantes que me estimulam mais a seguir esse caminho.
Com licenciatura e bacharelado em Dança e Movimento, dou aula desde 2007, atuando nas modalidades de ballet clássico, jazz, sapateado, stiletto e xtend barre, para diversas idades.
Trabalhar com as crianças é sempre uma graça divina. A exemplo da Mãe de Deus, tenho que ter paciência e acolher cada uma do seu jeito, como pequenas filhas. A essência da criança é pura, então temos que reforçar esse lado, ser exemplo vivo na forma de ser para elas, pois acabo sendo um espelho. Busco levar para as aulas não só os passos básicos, mas também a história da dança, ballets de repertório e brincadeiras que tragam para a criança a autonomia e as façam buscar seu desenvolvimento de forma natural e divertida, evitando lesões.
Nas aulas com adultos, como muitos acham, não é mais fácil. O adulto já tem suas opiniões formadas e muitas vezes não aceitam determinadas correções e buscam a dança como um simples exercício. Porém a dança é mais do que simplesmente colocar a música e sair se movimento e com isso temos que lapidar a forma de pensar e agir das alunas. O adulto já pode realizar uma gama maior de exercícios, por ter maior conhecimento do próprio corpo e saber expressar o que sente. Procuro levar para elas que a dança não é apenas um exercício físico, mas também uma arte, uma nova forma de encarar a vida.
Cada dia aprendo mais a viver a divina providência, entregando nas mãos da Mãe os problemas que aparecem e Ela sempre atende das formas menos esperadas. Aprendo muito com minhas alunas nas atitudes mais simples. As crianças nos surpreendem com a sua visão infantil, encantada e pura, que infelizmente vamos perdendo com o tempo e acaba nos fazendo falta. Com os adultos a troca de experiência é sempre rica em muito conhecimento, assim posso dizer que mesmo sendo a arte educadora saio das aulas com mais e mais conhecimento trazido pelas minhas alunas.
Quando vamos para o palco, atuando como bailarina a essência é fundamental. Como já citei no começo é necessário levar ao público o que temos dentro de nós. Como digo para as minhas alunas ”O trabalho de técnica é feito dia a dia nas aulas e ensaios, quando entramos no palco temos que nos divertir, mostrar para todos o prazer de estar ali, temos que os fazer sentirem o que estamos sentindo”. Acredito que isso seja o mais difícil, porém o mais divino ao ser alcançado. O transmitir o que queremos a alguém a tocamos de forma especial, criando uma plenitude de beleza e conforto. Através desses pequenos detalhes exteriorizo meu ser lirial, na minha forma de ser, de cuidar, de lecionar e principalmente de transmitir essa arte maravilhosa que é a dança.

Mayara Pinzan – Jufem de Atibaia

3 (1)1 (3)5 (1)

Seja o primeiro a comentar em "A Arte da dança – Ensinando e aprendendo"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*