A Cruz da JMJ acompanha os schoenstattianos em Roma

Sch2014/Karen Bueno – O momento mais aguardado durante a programação jubilar em Roma é, certamente, a audiência com o Papa Francisco. Contudo, um fato também chama a atenção. No dia 24 de outubro haverá uma peregrinação da Capela onde se localiza a Tumba de São Vicente Pallotti até a Praça de São Pedro, nessa ocasião estarão presentes a Cruz da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e também a Peregrina Original.

São Vicente Pallotti é o fundador da Sociedade do Apostolado Católico – comunidade a qual pertenceu o Pe. Kentenich até 1965 – e um dos grandes inspiradores do Fundador de Schoenstatt. Com essa peregrinação a Família de Schoenstatt quer trilhar um caminho desde suas raízes e origem até a Praça de São Pedro, pelas ruas transitadas por tantos santos, pelas ruas da história da Igreja, acompanhada pela Cruz da JMJ, para presentear seus 100 anos de história e receber a vida que hoje palpita na Igreja.

No Coração da Igreja

Milhares de peregrinos chegam a Roma até fins de outubro para celebrar os cem anos do Movimento Apostólico de Schoenstatt. As celebrações em Roma serão do dia 23 a 26 de outubro.

“Como membros vivos da Igreja viemos encontrar-nos com o Santo Padre, os apóstolos, os lugares sagrados, os diversos carismas. Assim, colocamos novamente nosso Movimento à disposição da Igreja que nosso Fundador tanto amou”, afirma o chileno, Pe. Patricio Moore, responsável pelas celebrações do centenário de Schoenstatt em Roma.

O acento com o qual os organizadores querem marcar a celebração em Roma é o de aproximar-se, como peregrinos, para agradecer, pedir e reconhecer a Jesus, o Deus vivo, como o fizeram muitos homens e mulheres ao longo da história. Peregrinar com júbilo para celebrar que em Schoenstatt nasceu algo de Deus e se manteve no tempo como uma bênção para os homens. “Chama-nos a atenção, uma expressão que o Pe. José Kentenich usou, logo quando voltou do Exílio em Milwaukee/EUA, para falar sobre a Igreja que ele sonhava: uma Igreja humilde, pobre, fraterna, que está longe do luxo e, sobretudo, que se deixa conduzir pelo Espírito Santo”, acrescenta o Pe. Moore.

Audiência com o Santo Padre

O evento central desses dias é a Audiência da Família de Schoenstatt com o Santo Padre no sábado, 25 de outubro, às 8 horas (fuso-horário de Brasília-DF). Com o coração agradecido, os schoenstattianos querem aproximar-se do Papa Francisco e apresentar-lhe os cem anos de história e receber dele um impulso para o próximo século.

Pe. Gerardo Cárcar, encarregado geral da Audiência por parte do Movimento de Schoenstatt, acrescenta que este ‘aproximar-se da Igreja’ lhes permite entrar em comunhão com outros carismas, com a Igreja e com o Papa Francisco. Por isso, antes da entrada do Santo Padre, a Audiência começará às 7 horas (fuso-horário de Brasília-DF) com um momento de encontro entre carismas. A imagem será a de Pentecostes: os diversos carismas reunidos com o Sumo Pontífice, juntamente com a querida Mãe de Deus, implorando o Espírito Santo, para serem enviados com renovado impulso evangelizador. “Queremos reconhecer, com alegria, outros carismas que influenciaram profundamente nosso Fundador na formação de nossa espiritualidade – como os jesuítas, os salesianos, os pallotinos – e também reconhecer que existem muitos com os quais hoje caminhamos e nos sentimos irmãos de caminhada”, acrescenta Pe. Cárcar.

Ao fato de peregrinar e à comunhão entre os carismas, se soma uma terceira nota que marca os dias de celebração: o caráter missionário-evangelizador. Pe. Patricio Moore, citando o Pe. José Kentenich, compartilha o desejo do Fundador de renovar as promessas e de trabalhar por uma Igreja renovada: “Uma Igreja que por uma parte, está cheia de alma até o mais profundo e arraigada na tradição; mas, por outra parte, uma Igreja que é extraordinariamente livre, desprendida de formas tradicionais sem vida. É uma Igreja unida em virtude de uma fraternidade muito profunda, que além disso é dirigida e governada por uma forma não somente hierárquica mas principalmente paternal. É uma Igreja responsável pela missão de se converter em alma da cultura e do mundo presente e futuro”.

Atividades programadas

Além da audiência com o Papa Francisco, no dia 25 de outubro, e da peregrinação do dia 24, outras programações são aguardadas: os dois Santuários de Schoenstatt em Roma – O Santuário Cor Ecclesiae (Via Aurelia Antica, 112) e o Santuário Matri Ecclesiae (Via Santa Gemma, 17) – estarão preparados para receber os mais de 7.000 peregrinos do mundo todo. No dia 25, depois da Audiência, serão celebradas Missas em diversos idiomas em Basílicas e Igrejas representativas de Roma. Os jovens terão uma tarde de missões pelas ruas e praças da cidade. No domingo, 26 de outubro, as celebrações culminarão com uma Missa de envio na Basílica de São Pedro, presidida pelo Cardeal Francisco Javier Errázuriz, que pertence à comunidade dos Padres de Schoenstatt.

Veja a programação completa de Roma

Fonte: maeperegrina.org.br

Seja o primeiro a comentar em "A Cruz da JMJ acompanha os schoenstattianos em Roma"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*