Confiança filial, serviço e alegria para a chegada da JMJ

Em 40 dias a JUFEM Brasil embarca para o grande evento

A Jornada Mundial da Juventude está cada dia mais perto. Entre os dias 22 e 27 de janeiro, a juventude católica de todo o mundo se reúne no Panamá. Na semana anterior, a Juventude Feminina de Schoenstatt, encontra-se a sombra do Santuário Familia de Esperanza, em San José, na Costa Rica, para o Híneni. Nos dois eventos, a JUFEM Brasil será representada por 32 meninas e as assessoras Ir. Eliza Maria e Ir. M. Lidiane.

Com muitas renúncias, entregas e sacrifícios, as meninas têm se preparado física, espiritual e financeiramente. Desde abril, muitas delas realizam promoções, rifas e contam com a ajuda de muitas pessoas para a concretização do sonho.

Vassula Belinato,  de 23 anos, considera a vivência da JMJ muito importante para qualquer católico. Ressalta que é animador ver que a religião vai além de língua, país e cultura. Em 2013 a estudante participou do evento no Rio de Janeiro e despertou a vontade de participar das próximas. Porém, por conta de estudos e financeiro, o projeto foi ficando para depois. Neste ano já havia desistido de participar da edição Panamenha, quando a Assessora Regional fez uma proposta e então deu seu SIM confiante. “Para conquistar materialmente, desde junho, tenho feito cones trufados para vender e renunciado gastos desnecessários, o que tem exigido bastante dedicação e tempo. Mas estas não têm sido as únicas contribuições ao Capital de Graças. No momento atual, de conclusão da minha graduação, devido às oportunidades de carreira profissional, precisei tomar várias decisões, que incluíram até mesmo a possibilidade de desistir de estar na JMJ, o que tem exigido de mim muita confiança e oração. E mais muitas entregas praticando algum tipo de exercício físico, me dedicando a aprender um pouco de outras línguas e fazendo pequenas renúncias de luxos que não terei no Panamá, pois o que resta é a confiança de que vai valer a pena”, declara.

Uma das representantes de Curitiba, Heloisa Benato, vê a JMJ como um marco único e inesquecível. A estudante de 18 anos está muito feliz pela oportunidade de ir, mas comenta que foram muitas entregas para chegar aqui: “Estar participando da JMJ 2019 no Panamá, com a Juventude Feminina de Schoenstatt, é um sentimento de gratidão, mas também de entregas. Estamos indo como grupo e é lindo ver esse sentimento de empatia e sacrifícios de todas por todas. Nós, da Jufem Paraná, para ajudar no custo da viagem, estamos organizando uma corrida de rua, o ACELERA NATAL, que acontecerá no dia 16 de dezembro, em Jacarezinho. Convidamos todos para participar conosco, precisamos de você, unidos por uma mesma causa! E é com esse sentimento de união, levando todos no coração, que trabalhamos rumo à JMJ!”

Juliana Lavoratto teve apoio de sua diocese e também representa o Brasil na Jornada. Para ela, além da oportunidade em participar do evento, é valiosa a experiência de trabalhar junto com as outras representantes do Brasil. “O que me causa ainda mais alegria é poder vivenciar essa experiência única com pessoas tão especiais. Isso me deixa ainda mais emocionada e ansiosa”, confessa. A jovem é de Jacarezinho, cidade que sediará a ACELERA NATAL (Conheça e colabore com o projeto aqui: http://www.schoenstatt.org.br/2018/11/19/prepare-o-tenis-de-corrida-vem-ai-o-acelera-natal/) e está ansiosa para a corrida.

Em 40 dias as meninas estarão embarcando rumo ao sonho do Hineni e JMJ. Contam com a colaboração de todos e, principalmente, com as orações de toda a Família para que esse seja um momento de muito crescimento pessoal e espiritual.

Por: Pamella Carvalho

Seja o primeiro a comentar em "Confiança filial, serviço e alegria para a chegada da JMJ"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*