De Bolívia para Atibaia

IMNPS – Se no Brasil a preparação do Encontro Cor Unum, em Atibaia/SP, de 18 a 22 de julho, desperta entusiasmo, protagonismo e dedicação total, isso é apenas a síntese da vida borbulhante que faz palpitar o coração de mais de mil meninas da Juventude Feminina de Schoenstatt (Jufem) no mundo todo. As que não podem vir ao Cor Unum colaboram para que outras venham, rezam e oferecem contribuições ao Capital de Graças. As que virão pensam mil vezes no encontro e, em pensamento, já vieram e voltaram tantas vezes para Atibaia, que quase sabem de cor cada passo do caminho…

Hoje, antecipamos a vinda de algumas jovens e elas estão aqui, nesta página, abrem o coração  dizem: o que eu espero do Cor Unum? O que eu ofereço para esse encontro? Com a palavra, a Jufem da Bolívia.

Irene Suárez – No Encontro Cor Unum espero fortalecer a minha espiritualidade e poder compartilhar Schoenstatt com pessoas de todo o mundo. Todos os dias, rezo um Confio nessa intenção, para que tudo saia bem.

Maria Olivia Stelzer – dirigente – Espero ter uma vivência mais próxima com Maria e receber as graças do Espírito Santo, para o crescimento espiritual, e que possa depois compartilhar com o meu grupo de vida, a Jufem de Santa Cruz de La Sierra, e todas as servidoras. Para isso, quero contribuir com o meu serviço e com diferentes ofertas ao capital de graças, que entrego a cada semana.

Maureen Harrison – Do Cor Unum eu espero conhecer meninas como eu. Quero poder dialogar sobre como se poder vive melhor como uma pequena Maria e sobre formas de demonstrar isso em minha comunidade. Quero aprender como ser um exemplo para minhas amigas e no colégio, como uma mulher mariana. Posso contribuir com meu interesse pela  juventude e com minha opinião sobre de que modo, juntas, podemos mudar o ideal de uma mulher. Gosto também de ser líder de grupos, assim que minha liderança é algo com que posso contribuir. Mas, sobretudo, posso colaborar com a minha felicidade e minha emoção por Schoenstatt e por ser uma viva coroa (para a MTA).

Hanae Nishizawa – Espero receber e também dar e transmitir muita energia e motivação para todas as delegações. Também compartilhar experiências e ouvir testemunhos. Mas, sobretudo, espero poder perceber a essência do Movimento em cada uma das meninas que vou conhecer. Para que isso aconteça, eu me comprometo em continuar com minhas contribuições pessoais ao capital de graças para este encontro, participar do Cor Unum com uma mentalidade aberta e com o desejo de conhecer mais sobre Schoenstatt em todo o mundo.

Gabriela Velarde – dirigente – Espero tornar-me plena do espírito schoenstattiano, recarregar as forças para continuar trabalhando para que a Jufem da Bolívia cresça. Espero poder renovar as ideias e poder conhecer outras atividades que se realizam na Jufem de outros países, que ajude as meninas a manter vivo o desejo de ser um vivo Santuário. Contribuirei com o que for necessário para que as meninas que participam levem uma grande recordação, possam ser agentes de mudanças em suas respectivas juventudes e que esta experiência se reflita em cada uma das juventudes do mundo.

Bem vindas meninas bolivianas! Já as esperamos com alegria!

E você? Vem para o Cor Unum? O que espera dele? O que oferece por ele?

Clique aqui e veja mais fotos

 

Fonte: http://www.maeperegrina.org.br/de-bolivia-para-atibaia/

 

1 Comentário em "De Bolívia para Atibaia"

  1. Que lindo!

    Que contagiante as palavras ditas pela da Jufem Bolívia!

    As esperamos com muita alegria.

    Unidas em um só coração.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*