MISSÕES JUFEM 2017!

Entre os dias 14 e 18 de junho deste Ano Mariano Nacional a Juventude Feminina de Schoenstatt se reuniu na cidade de Rancho Alegre/PR para a realização da III Missão Jufem!

O envio aconteceu na quarta-feira (14), na cidade de Cornélio Procópio/PR. Por volta das 21h todas as missionárias, vindas de diversas cidades, (Arapongas, Bandeirantes, Barbosa Ferraz, Cornélio Procópio, Londrina, Maringá, Uraí, etc.) se reuniram em oração, no Santuário Tabor da Fidelidade à Igreja. A partir daí, entregamos tudo à Mãe de Deus: todos os percalços que tivemos antes das Missões, todo o esforço para que transcorresse tudo bem, o trabalho, os estudos, as preocupações e os medos de cada uma, tudo aquilo que foi deixado em casa… Entregamos tudo o que estava em nosso coração, para nos doarmos inteiramente à nossa Missão.

Após o envio, nos deslocamos para o nosso destino: a cidade de Rancho Alegre! Ao chegar, foi possível perceber o quanto estávamos sendo esperadas na cidade… Fomos muito bem recebidas pelo Padre Eneas Meado da Cruz, pároco desta cidade e pela Senhora Silvane Antônia Damaceno Effgen que nos deram todo o apoio necessário para a realização do evento. A comunidade também nos acolheu de braços abertos, ajudando muito com doações e orações, além de toda a receptividade e simpatia que nos demonstraram durante as visitas às casas.

Iniciamos nossas atividades na quinta-feira (15), dia de Corpus Christi, enfeitando as ruas da cidade para a procissão. Depois, demos início às missões propriamente ditas, passando nas casas e levando a palavra de Deus a todos os que nos recebiam, buscando dar conforto, abraços e sorrisos àqueles que precisavam, ouvindo histórias e conhecendo um pouquinho mais da vida de cada um, trocando experiências, etc. Também tivemos as oficinas com os jovens e crianças visitadas, terços e Missas com toda a comunidade. Tudo imensamente gratificante!

A frase que nos impulsionou e sustentou nessas Missões foi uma súplica que há muitos anos nosso Fundador, o Pe. José Kentenich, fez à Mãe de Deus: “Torna-nos semelhantes à tua imagem. Como tu, passemos pela vida: fortes e dignas, simples e bondosas, espalhando amor, paz e alegria. Em nós percorre o nosso tempo, prepara-o para Cristo”. Como contribuição ao Capital de Graças buscamos viver cada virtude que essa frase nos representa: força, dignidade, simplicidade, bondade, amor, paz, alegria e levar tudo isso para cada casa, cada família, cada momento.

Foram dias de muita alegria, partilha, entrega e aprendizado. E, apesar de todos os obstáculos que encontramos pelo caminho, saímos de Rancho Alegre/PR com a certeza de que Deus Pai tem o leme nas mãos e a Mãe de Deus cuida perfeitamente de tudo… Cada detalhe era um aceno da Divina Providência, bastava confiar!

Confiram alguns testemunhos destas missões:

“Eu assumi esse compromisso de ser missionária da Mãe, logo na primeira missão que participei, que foram Missões Familiares. Naquela missão prometi para mim e para a Mãezinha que enquanto pudesse eu iria levar o amor de Deus e dela para as pessoas. Essa é a minha primeira missão Jufem e posso dizer com orgulho e com o coração cheio de alegria que a experiência foi magnífica e transformadora. Nas missões aprendemos a viver verdadeiramente como comunidade, como família. Resgatei e levei essa experiência para minha casa como gesto concreto das missões. Costumo dizer que, quando saí para missionar, eu voltei missionada. Cada história que você escuta, cada pessoa que você conhece, soma muito na sua vida e nos faz repensar a nossa fé, que nós temos que ser Igreja em saída. Schoenstatt foi o lugar em que eu me reencontrei e na JUFEM pude assumir minha verdadeira essência! É bom você encontrar amizades que buscam o mesmo ideal e conheci nessas missões umas meninas fofas que quero levar para a vida toda. Não tenho palavras para agradecer a mudança que a Mãe fez em minha vida através dessas missões. Schoenstatt não faz missão, Schoenstatt é missão, e eu tenho orgulho de fazer parte dessa família. (Amanda Monteiro)

Esses 4 dias de missões foram sem dúvida inesquecíveis.  Essa foi minha segunda missão Jufem e, em cada lugar que passamos vamos adquirindo aprendizado. Seja na vida em comunidade em que abdicamos de nossas próprias vontades para o bem de todas, ou em cada casa que visitamos; com essas experiências vamos aprendendo um pouquinho sobre a cidade e a história de seus moradores.

Em Rancho Alegre, pude perceber que a maior carência entre as pessoas é o diálogo, um momento de atenção e carinho. Minha companheira de missão e eu visitamos muitas casas de idosos, muitos que moram sozinhos e convivem com a solidão; força e a confiança em Deus que se faz presente todos os dias em suas vidas nos inspiraram. Conhecemos vários enfermos que tinham uma fé enorme e nos deram grandes lições; às vezes reclamamos de nossos pequeninos problemas, enquanto outros têm grandes preocupações e as entregam à Mãe de Deus e confiam que tudo vai dar certo.

Já era quase hora de voltar pra comunidade, mas decidimos visitar uma.  Quando batemos à porta, um senhor de muletas nos atendeu e já foi pedindo para entrar. Na casa vivia ele e a esposa, ela estava na cadeira de rodas já há alguns anos, devido a um derrame e dependia do marido para tudo. O senhor também tinha problemas de saúde e, por causa da pressão arterial, às vezes passava mal e desmaiava. Eles contaram que apesar de todas as dificuldades, a Mãe sempre esteve cuidando e foram contando de todos os acidentes que o senhor já tinha sofrido e sua vida havia sido preservada. Ficamos impressionadas com a força do anjo da guarda desse senhor! Por fim, descobrimos que eles quase não iam à Missa, devido aos problemas de saúde e porque não podiam comungar, pois não eram casados na Igreja.

Nessa casa que missionamos, fomos realmente missionadas, por ver a confiança do casal, que um tem no outro e principalmente em Deus, mesmo em meio a todas as dificuldades a fé continua viva.”

Keliane Falco. Jufem Bandeirantes/PR

“Essas foram as minhas primeiras missões. Até então nunca tinha me sentido preparada para ir em uma, principalmente porque a maioria das pessoas falam que é bem difícil. Tinha medo de ir e acabar não gostando, mas dessa vez foi diferente. Arrumei a mala uma semana antes, com a desculpa que queria ver se cabia tudo, mas na verdade eu estava ansiosa mesmo. Logo que fizemos a divisão das comunidades e chegamos na nossa, pude perceber o quão à vontade eu estava naquele momento, mesmo estando num ambiente que nunca tinha estado e com pessoas que nunca tinha visto. Foi muito fácil de me enturmar e de me adaptar, principalmente por todas dividirmos o mesmo ideal. No segundo dia de missão, houve alguns contratempos de saúde em algumas jovens. No começo ficou todo mundo muito nervoso, mas no final de tudo percebemos o quanto aquela situação uniu todas as meninas e percebemos que, com a ajuda da Mãe, conseguimos transformar uma experiência negativa em algo tão forte, que foi a nossa união.”

Lais Campana – Jufem Londrina

“As missões Jufem 2017 foram a minha primeira experiência missionária e foi maravilhosa!!! É incrível como cada casa possui uma história diferente e que sempre nos ensina algo novo. Além disso, a vida em comunidade nos leva a um processo de desapego das coisas superficiais e a uma valorização mais profunda do que realmente importa, como a espiritualidade, a saúde, o alimento e a companhia de pessoas queridas.”

Maria Clara Bianconi – Jufem Londrina

“Foi minha primeira missão da Jufem após mais de 4 anos pertencendo ao Movimento. Em Schoenstatt vi e vivi inúmeros momentos indescritíveis e, a cada novo “sim” dado, superava a experiência anterior. Com as missões não foi diferente… Foram dias de oração, entrega, doação, provações e muitas, muitas contribuições ao Capital de Graças, para que pudéssemos concluir com êxito essa missão que a Mãe de Deus nos deu. Foi maravilhoso, desde a vinculação com a Jufem de outras cidades, as vivências, como também os momentos com a comunidade local, onde fomos muito bem acolhidas pela população de Rancho Alegre durante o feriado de Corpus Christi. Só tenho motivos para agradecer a oportunidade e as pessoas que se dedicaram por meses, para tornar o meu feriado e o de tantas outras pessoas inesquecível.”

Giovana Muraro – Jufem Cornélio Procópio

“Para mim as missões serviram para renovar as energias e novamente vivenciar tudo o que Schoenstatt tem de mais maravilhoso! Foram dias intensos de muita alegria e aprendizado, em que pudemos passar um pouquinho do amor que sentimos por Maria e reconhecer mais suas virtudes, para vivenciá-las cada dia mais e assim, tornar-nos verdadeiras pequenas Marias.”

Juliana Tonhato – Jufem Cornélio Procópio

“Nessas missões da Jufem pude vivenciar e me aprofundar mais nas virtudes e na vida da Mãe de Deus. Vimos o lado delicado do ser feminino, a singeleza e o cuidado com as pequenas coisas, a serviçalidade na vida em comunidade, uma constante vida de oração e também que devemos ser fortes nos momentos difíceis, carregar a cruz que Deus nos dá. Ir às ruas para missionar é a melhor parte, a gente sempre diz que fomos missionar e saímos missionadas. Visitei muitos idosos que compartilharam as suas histórias de vida conosco e mostraram como é gratificante estar sempre do lado de Deus e de Maria.”

Gabriela Barbieri – Jufem Ibiporã

 

Seja o primeiro a comentar em "MISSÕES JUFEM 2017!"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*