Mundo Profissional – Bibliotecária

Meu nome é Alessandra e sou da Jufem de São José dos Campos. Venho hoje contar um pouquinho do meu “Mundo Profissional”.

Sou formada em Letras desde janeiro de 2010, porém com o estágio obrigatório (aquele que os estagiários ficam no fundo da sala só observando os professores em sala), percebi que a sala de aula não era muito meu forte. E justo no último semestre consegui um estágio remunerado na biblioteca da faculdade onde cursava. Aquilo foi uma grande semente lançada… Desde então, fiquei com aquela experiência marcada na minha mente.

Após o término da faculdade, tive várias experiências excelentes na minha vida; morei no juvenato em Atibaia, trabalhei no comércio, viajei para Schoenstatt, prestei concurso para assistente de biblioteca… enfim, várias coisas aconteceram. Mas percebi que se a biblioteca era meu lugar, eu deveria correr atrás.

Descobri que precisaria cursar BIBLIOTECONOMIA para ser bibliotecária. Nome difícil, né?! Mas a parte difícil nem foi o nome, foi descobrir que não havia este curso na minha cidade e nem em alguma cidade vizinha, mas que teria que ir morar em outra cidade. Fiquei muito tempo pensando nesta possibilidade, se iria ou não; o medo bateu, não vou mentir. Mas em meio a tudo, isso fiz minha consagração de membro e Carta Branca e logo pensei que a Mãe tinha um propósito para isso, que lá de cima, Eles cuidariam de tudo.

Em alguns meses comecei a correr atrás de tudo, moradia, faculdade… e a Mãe providenciou tudo mesmo!! Foi visitando o Santuário que várias respostas vieram e hoje estou feliz, cursando Biblioteconomia. Quase um ano já se foi…

O profissional da biblioteconomia, o bibliotecário, é um disseminador da informação; no ambiente onde trabalha precisa entender aquilo que o usuário deseja, facilita o acesso à informação. No mundo de hoje é bem complicado, são tantas informações erradas, fontes suspeitas. É preciso ter um olhar atento para tudo o que seja verdadeiro, honesto e, assim se diferenciar.

Consegui um estágio, na qual estou gostando muito. E mais uma vez vi a Providência Divina atuando e me proporcionou um estágio do lado de casa. Ali trabalho em um acervo de livros em chinês (beeem diferente!) e faço atendimento aos alunos, professores e funcionários da instituição. Também faço parte do processamento técnico, que é carimbar e etiquetar os livros após a catalogação, organizo e guardo os livros nas estantes, faço cadastro de alunos, entre outras atividades para auxiliar a bibliotecária responsável.

Daí vocês podem se perguntar: nossa, mas dá pra viver o ideal aí?! Dá sim!!! Porque a vivência do ideal é algo prático, que a gente não precisa falar, basta viver. Vivo meu ideal na minha forma de ser e agir, tratando as pessoas com gentileza, me esforçando para encontrar aquilo que as pessoas procuram, etiquetando e organizando os livros da melhor forma possível, fazendo pequenas orações ao longo do dia e, como José Engling, “fazendo o ordinário, extraordinariamente bem”… E tenho uma imagenzinha da Mãe na minha mesa!!! Na faculdade também tento evangelizar pelo meu modo de ser e de agir, nas conversas…

Posso afirmar que nem todos os dias são flores, mas tudo aquilo que aprendemos nas reuniões se tornam vida aos poucos. É preciso, simplesmente, confiar e tudo vai se ajeitando. Claro que temos que fazer a nossa parte e lembrar do “Nada sem nós, nada sem vós”, mas é tão bonito poder confiar e acreditar que tudo vai sair conforme a vontade de Deus, mesmo nos momentos mais turbulentos.

 

 

 

1 Comentário em "Mundo Profissional – Bibliotecária"

  1. Parabéns irmã, lindo depoimento! 🙂

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*