Mundo profissional – Engenharia de Produção

Olá Jufens, sou Jessica Callefi, pertenço à Jufem de Maringá, e vou contar um pouquinho sobre a minha profissão – engenheira de produção.
Decidi-me pela engenharia de produção porque nela as habilidades de exatas e humanas andam juntas. É preciso ter raciocínio lógico rápido e, principalmente, habilidade para lidar com as pessoas. De nada adianta saber calcular números, sem considerar todo o contexto social em que se está inserido.
Toda engenharia é responsável por criar, desenvolver e encontrar soluções. No meu caso, encontrar soluções para produzir mais com menos esforços e menos desperdícios na produção.
Uma das áreas em que atuo é o planejamento e controle da produção, que consiste em gerenciar o tempo, matéria-prima, máquina e pessoas, para produzirem de forma organizada. A cada pedido que chega, é necessário conferir se existe matéria-prima na fábrica, quando as máquinas serão desocupadas e quanto tempo levará para produzir os itens do pedido, e assim, poder passar um prazo de entrega confiável para o cliente.
Porém, de nada adianta programar os itens a serem produzidas considerando somente os tempos teóricos, calculados dentro do escritório, sem considerar que as pessoas influenciam diretamente no processo. São os operadores quem de fato transformam a matéria-prima em produto. É preciso considerar o homem como influenciador de seu processo e não apenas como mais uma ferramenta para a execução de um trabalho.
Outra frente em que atuo é a melhoria de processos, em que se busca melhores maneiras de se produzir determinado produto, facilitando o trabalho a ser realizado, diminuindo desperdícios de tempo, matéria-prima e esforços humanos.
Gosto muito de trabalhar nessa área, pois nela é possível melhorar o dia-a-dia de quem trabalha. E a melhor maneira de fazer isso é estimular as próprias pessoas a encontrar soluções para seu trabalho. É preciso ouvir e entender as necessidades de cada um antes de atuar, além de valorizar suas ideias e capacidades.
No movimento de Schoenstatt aprendi muito sobre respeito às pessoas e às diferenças, a valorizar cada um como único. Uma ideia totalmente contrária à corrente da massificação que tende a acontecer nas grandes empresas.
Quem ocupa cargos de gestão, ou liderança, precisa primeiro pensar no bem estar e nas necessidades de quem está em sua incumbência. Nesse ponto, busco espelhar-me no nosso Pai e Fundador, que é meu maior exemplo de liderança.
Quando me decidi por cursar engenharia de produção não tinha noção de como seria, mas de tudo a Providência Divina se encarrega. Após bastante suor na faculdade e no trabalho, mesmo atuando pouco tempo profissionalmente, já posso colher muitas alegrias. Sou muito grata à Mãe por me guiar tão perfeitamente. E sigo confiante, sei que Ela continuará me guiando onde eu me aventurar.
logo eng (1)

Seja o primeiro a comentar em "Mundo profissional – Engenharia de Produção"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*