Novo Lema da Família de Schoenstatt do Brasil Tabor

  1. Introdução

Depois do Centenário da Aliança de Amor (2014), que foi preparado pela Família Internacional em conjunto e no Brasil, em particular, com um novênio, a Central Nacional de Assessores elaborou o primeiro lema Pós-Centenário que até agora nos tem acompanhado: “Contigo Pai, Família em Aliança, santidade e missão”. Este lema recebeu posteriormente os impulsos do Encontro Internacional de Pentecostes (2015), no qual representantes de todos os países onde existe o Movimento organizado elaboraram um Memorando com linhas-mestras para a projeção da Família de Schoenstatt Internacional. A partir do fogo do Centenário, queríamos ser um Schoenstatt em saída.

Durante o último Encontro da Central Nacional de Assessores (maio 2017), concluímos que diferentes vozes de Deus nos indicavam que havia chegado o momento de fazer em cada um dos nossos Regionais um processo, para buscar os elementos que nos permitissem formular um novo lema para a Família do nosso Brasil Tabor.

Este processo aconteceu em cada um dos Congressos de Outubro passados, onde os nossos Dirigentes analisaram as vozes de Deus no tempo, na alma e no ser da nossa época atual. Como era de se esperar, houve uma grande diversidade de elementos que foram destacados pelos participantes na dinâmica utilizada. Ainda que a quantidade dos elementos propostos era bastante ampla, nos foi possível encontrar muitas coincidências e acentos comuns.

O Núcleo da Central Nacional de Assessores teve uma reunião no dia 08/11 para analisar o material que cada Regional enviou e para formular, a partir dele, o lema que vai nos acompanhar nos próximos anos. Com muita alegria e esperança comunico o novo lema da Família Brasil Tabor:

“Unidos ao Pai e Profeta, por uma nova terra mariana”

  1. Explicação do lema
  2. a) Unidos:

O primeiro elemento do lema destaca a unidade com o Pai e Fundador. Possuímos um vínculo original e fundamental com o Pe. Kentenich, como terceiro ponto de contato. Queremos também transparecer o carisma dele, queremos mergulhar nele e anunciar o seu pensamento. Queremos ser a sua carta de recomendação para que ele seja reconhecido e canonizado.

Mas essa unidade com o Pai e Fundador (Cor unum in Patre) fundamenta a nossa unidade familiar. Queremos desenvolver ao máximo e fortalecer os nossos vínculos e, como Família de Schoenstatt, contribuir especialmente no resgate das famílias do mundo. Sermos carta viva do Pai para salvar as famílias.

  1. b) Pai e Profeta:

Acreditamos que neste momento da Igreja e da sociedade é urgente ter personalidades proféticas que sejam resposta aos desafios do nosso tempo. Acreditamos que o nosso Pai e Fundador é um grande Profeta para o nosso tempo atual. Ele sabia que era portador de uma missão, com um acento muito claro na construção de uma nova ordem social cristã. Ele soube fazer um diagnóstico e um prognóstico acertado sobre a época em que vivemos e, antecipadamente, elaborar uma resposta por meio da espiritualidade, da pedagogia e da mensagem de Schoenstatt, mas tudo isso especialmente encarnado no caso preclaro que a Família de Schoenstatt deveria chegar a ser (coração da Igreja – alma do mundo).

Somos, portanto, desafiados a aprofundar-nos no pensamento e na missão profética do Pe. Kentenich para assumi-la e colocá-la em prática em todos os âmbitos onde atuamos. Isso é especialmente relevante quando começamos o ano do laicato, convocado pela CNBB a partir da Festa de Cristo Rei (26/11/17). Podemos dizer, com convicção, que chegou a nossa hora, vivamos e anunciemos a missão!

  1. c) Por uma nova terra mariana

Nosso vínculo ao Pai e Profeta e a nossa unidade familiar estão a serviço da construção de uma nova ordem social, de uma nova terra mariana. A palavra “nova” quer destacar o aspecto da grande ousadia que nos é exigida nesta hora de grandes desafios. A construção de uma nova terra mariana exige da nossa parte muito heroísmo. Herói é aquele que consagra sua vida a uma grande tarefa. Precisamos de novas forças, de um novo protagonismo e de um aprofundado espírito de sacrifício, capaz de se consumir totalmente pela missão. Só um filho heroico do Pai do Céu será capaz de vencer, vivendo o heroísmo da fé, da esperança e do amor em todas as circunstâncias da sua vida.

A terra mariana que queremos construir é sinônimo do Tabor, que é descrito no “Hino da minha Terra” (RC 600 ss). Expressa a urgência pela construção duma nova sociedade em nossa pátria, um novo Brasil. Também expressa a dimensão mariana da nossa missão e da nossa projeção missionária permanente. Construindo a nova terra mariana estaremos tornando realidade o Schoenstatt em saída. Estamos em saída para transformar o mundo, o Brasil em nova terra de Maria.

  1. Conclusão

Esta apresentação exprime algumas das dimensões que foram elaboradas pelos Regionais durante os seus respectivos Congressos de Outubro. Convidamos as diferentes instâncias: Centrais de Assessores, Conselhos de Família, Comunidades e Ramos do Movimento a se aprofundar nos elementos do lema e a descobrir caminhos para sua aplicação de acordo com a realidade concreta de cada local e de cada comunidade. Agradecemos todas as sugestões e propostas que nos enviarem, para enriquecer esta apresentação e, sobretudo, para que o lema se torne vida, uma vida que acenda muito fogo de Deus e de nossa Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt pelo Brasil todo.

Permanecemos unidos no coração do nosso Pai e Fundador para a realização da sua missão. Em nome da Central Nacional de Assessores

Pe. Ivan Simicic

Diretor Nacional do Movimento de Schoenstatt do Brasil

Londrina, 16 de novembro de 2017

Seja o primeiro a comentar em "Novo Lema da Família de Schoenstatt do Brasil Tabor"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*