“Ó, se Schoenstatt se tornasse um segundo Belém!” JK

Querida Juventude Feminina de Schoenstatt!

Iniciamos nosso caminho do Advento até Belém e queremos como Família de Schoenstatt recordar o fato histórico do “Milagre da Noite Santa”. Padre José Kentenich, após 14 anos de exílio, pode celebrar, à meia noite, a Missa de Natal no Santuário Original. Ele viveu um longo advento preparando seu coração; um advento de anos de espera, silêncio, confiança, para que Cristo nascesse sempre de novo em nosso Santuário Belém. Tudo o que é grande nasce e desabrocha no silêncio.

“Tenho a impressão de que o renascimento de Cristo aqui em Schoenstatt depende essencialmente de nós. Depende essencialmente de que eu, pessoalmente, celebre o Advento, de que eu, pessoalmente, me introduza nos afetos de saudade de um coração purificado, como eles ressoaram a seu tempo do coração da querida Mãe de Deus. É certo este pensamento? Será que o Natal é dependente do Advento que celebramos aqui em Schoenstatt, nós que estamos aqui fisicamente? Mas também do Advento que celebram todos os filhos de Schoenstatt que, espiritualmente, estarão unidos conosco? ”

(Pe. José Kentenich 06 de dezembro de 1931)

O Natal depende de nossa preparação pessoal, da fidelidade de cada filho de Schoenstatt à Aliança de Amor, assim, o Santuário se tornará o novo Belém onde Cristo nasce novamente. Que Jesus, o Príncipe da Paz, conceda abundantes graças às nossas famílias, à nossa Pátria e para toda a humanidade. Neste dia 15 iniciamos a novena para o Natal, rezemos juntas implorando a canonização de nosso Pai e Fundador, com o pedido: que aconteça o “Milagre da Noite Santa” em muitos corações.

Deus, nosso Pai! Atende-nos, em nossas intenções, por intercessão do Pe. José Kentenich (pedir a graça). Realiza sinais e milagres, como testemunho de sua santidade. Concede-lhe, em breve, a honra dos altares, a fim de que muitas pessoas encontrem o caminho que conduz a ti. Por isso, te pedimos, com Maria, nossa Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, por Cristo, nosso Senhor.  Amém.

Ir. Fabiana Maria Costa

Seja o primeiro a comentar em "“Ó, se Schoenstatt se tornasse um segundo Belém!” JK"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*