O terceiro ponto de contato

Maria Elena Vilches – A Família de Schoenstatt está se preparando para celebrar seu Jubileu centenário de fundação. Peregrinos de mais de 50 países estarão em Schoenstatt buscando um encontro pessoal com a MTA no Santuário Original e com os demais peregrinos como Família. Definitivamente, para muitos, um dos objetivos de sua peregrinação a Schoenstatt é o encontro com o fundador, Pe. José Kentenich. Ir. Francine-Marie Cooper – membro da equipe responsável do encontro com o Pai – dá uma ideia do que se pode esperar desse momento durante a celebração do Jubileu.

Por que é importante que os peregrinos venham se encontrar com o Pe. Kentenich durante o Jubileu?

O Pe. Kentenich é o fundador de Schoenstatt e estou certa de que muitos membros de Schoenstatt tem uma relação pessoal com ele. Ele é o terceiro ponto de contato e por isso acredito que haverá dois polos durante esses dias de celebração: um deles será o Santuário Original – junto com a Arena dos Peregrinos no vale, e o outro será a Capela do Pai. Queremos celebrar o Jubileu junto ao Pe. Kentenich e experimentar sua presença durante os dias de celebração.

O que os peregrinos encontrarão quando buscarem este encontro com o Pai?

Como equipe vimos diferentes “estações” no monte Schoenstatt e no vale, lugares onde o Pe. Kentenich viveu ou passou algum tempo de sua vida. Essas “estações” consistem em visitas guiadas, testemunhos e diferentes tipos de motivações. Queremos que seja possível que as pessoas tenham um encontro com o Pai e Fundador, que seja bom para ela. Nosso objetivo era criar uma atmosfera na qual fosse possível um verdadeiro encontro.

A senhora pode nos dar uma prévia de algumas das atividades?

Ir. Francine-Marie Cooper , da equipe do “Encontro com o Pai”.

Ir. Francine-Marie Cooper , da equipe do “Encontro com o Pai”.

Na Casa Pe. Kentenich haverá muitas atividades. Uma é “Caminhos pela Casa Padre Kentenich”: são conjuntos de cartões, que se pode pedir na entrada com três temas diferentes. Um é sobre a Aliança, outro sobre a Divina Providência e o terceiro sobre o espírito missionário. Cada conjunto tem cinco estações com algumas motivações a respeito das diferentes exposições na Casa, mas também conectando com nossa vida diária através de perguntas para refletir. Também é possível escrever uma carta ao Pe. Kentenich. Teremos uma caixa para cartas na saída da Casa Pe. Kentenich onde os peregrinos poderão deixar suas cartas para o Pai. Também ofereceremos um programa para crianças na Casa do fundador.

O Secretariado Pe. Kentenich, que trabalha para o processo de canonização do Pai, também estará naquele espaço, respondendo perguntas e dando informações aos que queiram saber sobre o processo.

Na Casa de Formação (Schulungsheim) haverá a possibilidade de escutar um dos chamados “Sermões da Montanha”, que são conferências que o Pe. Kentenich deu em frente ao Santuário do Jardim de Maria entre 1966 e 1968.

Os peregrinos podem visitar o quarto do Pai na Casa de Formação e o jardim, existem pequenas surpresas que as pessoas podem ver.

Que tipo de surpresas?

Por exemplo, o Pai estará esperando as pessoas em diversos lugares, dentro e ao redor da casa. Para ser mais exata, mandamos fazer imagens do Pai em tamanho real e as colocamos nos lugares históricos onde as fotos foram tiradas. E quem sabe… talvez “ele” jogue doces da janela de seu quarto às pessoas que estejam embaixo.

A senhora mencionou que haverá testemunhos; serão de pessoas que conheceram o Pai?

Sim, mas também de pessoas que o conheceram em sua “nova presença”. A maioria dos testemunhos ao vivo são de pessoas que conheceram o Pai em Milwaukee ou durante os três anos que ele esteve aqui (1965-1968). Também mostraremos testemunhos por meio de vídeos. A ideia é mostrar os 100 anos de Schoenstatt em encontros com o Pai: começando com os primeiro anos, por exemplo, um vídeo do Pe. Menningen onde ele fala de suas experiências com o Pai, e seguindo com a história. Buscamos expor a maior quantidade possível de testemunhos. A maior parte dos testemunhos em vídeo será apresentada na Casa Pe. Kentenich e os testemunhos ao vivo serão também na Casa Pe. Kentenich e na Casa de Formação.

Em que idiomas serão os testemunhos e apresentações?

Todos os testemunhos serão apresentados em seu idioma original. A maioria estará em alemão, inglês e espanhol. Em quase todos os casos as pessoas receberão um texto para que possam seguir o que está sendo apresentado.

De todas as opções mencionadas, qual é a sua favorita?

É difícil de dizer! Eu acredito que uma coisa muito importante é o encontro pessoal com o Pai e Fundador em sua Capela. Neste local não temos um programa organizado porque cremos que é importante ter este momento em silêncio para que os peregrinos possam rezar e deixar que o Pai lhes fale. Os peregrinos receberão um pequeno cartão com uma citação do Pai, onde ele estará dando-lhes uma mensagem pessoal. Acredito que isto é muito importante, mas também penso que os testemunhos serão muito bons. Cada pessoa encontrará algo que lhe fale pessoalmente, algo que talvez responda alguma pergunta que tenha para o Pai.

Como será o ambiente na Capela do Pai e nos “lugares do Pai”? O que a senhora deseja para todos aqueles que visitarão esses lugares?

Espero que os peregrinos sejam capazes de experimentar, de alguma maneira, um sentimento de chegar em casa, que o Pai os está esperando ali, pessoalmente. Que possam experimentar que somos uma família, essa experiência de família que é virmos juntos estar com o Pai e Fundador aqui em Schoenstatt, um sentimento de disposição e de ser bem-vindo, esse é meu desejo, que as pessoas sintam que o Pai lhes dá as boas-vindas.

Fonte: www.schoenstatt2014.org

Seja o primeiro a comentar em "O terceiro ponto de contato"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*