O verdadeiro Natal

No sábado, 21/12/2013, nós, da Juventude feminina de Schoenstatt de São Bernardo, fizemos um gesto de benevolência e amor ao próximo. Nos reunimos na cozinha da igreja e preparamos 100 marmitas com o intuito de doar aos moradores de rua em razão de proporcionar um Natal mais feliz.

Fomos em direção ao centro da cidade, lugar de maior concentração dos moradores de rua. Não demorou muito e encontramos cerca de 4 pessoas deitadas no chão, era um lugar de muita sujeira, e eles apenas tinham um colchão e um cobertor. Perguntamos o nome de todos, e ao entregarmos as refeições entregamos uma oração do Pe. Kentenich e uma imagem da Mãe. Eles foram muito cordiais conosco. Porém, teve um que ao agradecer nos disse: “Deus olha por todos nós, pois Ele nos enviou vocês.”O mais interessante de tudo é que bem ali, no meio da sujeira, tinha uma imagem do sagrado coração de Maria. Maria, que mesmo no meio do lodo se mostra presente na fé e na vida de todos que a aceitam como Mãe.

A nossa “caminhada” durou cerca de 2 horas, cada pessoa que encontrávamos demonstravam uma reação diferente. Tiveram duas reações que mais me emocionaram, uma em que entregamos a refeição para um rapaz, por volta de 25 anos,que ficou se sentindo tão envergonhado que ele não conseguia olhar para nós, pois estava a ponto de chorar, ele balançou a cabeça afirmativamente, como forma de agradecimento. A outra situação foi a qual uma senhora pediu para beijar o quadro da Mãe que estávamos levando.

Aquela noite marcou a minha vida. Eu consegui ver o rosto de Deus em cada uma das pessoas que encontramos pelo caminho. Essas pessoas me mostraram que mesmo em situações deploráveis algumas pessoas jamais abandonam a fé.  Elas estão em Deus e Deus está nelas.

O Natal além de celebrar o nascimento do menino Jesus, celebra também o nascimento da mulher nova dentro de nós, celebra um momento de partilha e amor. O amor incondicional de Deus.

“PRECISAMOS DE SANTOS sem véu ou batina, de santos de calça jeans e tênis, de santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos, de santos que coloquem Deus em primeiro lugar, mas que tenham tempo todo dia para rezar e saibam namorar na pureza e castidade, de santos modernos; Santos do século XXI com uma espiritualidade inserida em nosso tempo. De santos comprometidos com os pobres e as necessárias mudanças sociais, de santos que se santifiquem no mundo, que não tenham medo de viver no mundo. Precisamos de santos que bebam Coca-Cola e comam hot dog, que usem jeans, que sejam internautas. Precisamos de santos que amem a Eucaristia e que tomem um refrigerante ou comam pizza no fim de semana com os amigos; de santos que gostem de teatro, de música, de dança, de desporto. Precisamos de santos sociáveis, abertos, normais, alegres, companheiros. Precisamos de santos que estejam no mundo e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo, mas que não sejam do mundo”.(João Paulo II)

E a JUFEM quer ser santa, queremos ser cada vez mais “Lírios do Pai, Tabor para o mundo.”

 

Seja o primeiro a comentar em "O verdadeiro Natal"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*