Quais os desafios de ser Mulher em Aliança?

O terceiro dia de Cor Unum segue a todo vapor e nossas hermanas do México, Argentina e Uruguai coordenaram as atividades desta manhã. A oração inicial ficou por conta da Juventude Mexicana, seguida pela apresentação das conclusões dos trabalhos da Equipe Cone Sul para o Centenário da Aliança.

‘Como vamos conquistar nossa Coroa Viva para a MTA’ foi um dos questionamentos propostos para as preparações de 2014. E a resposta encontrada foi ‘com o heroísmo dos primeiros’. “Temos que refundar Schoenstatt, somos a Geração 2014”, enfatizou Guadalupe Castillo (Argentina).

Outro ponto abordado nas conclusões foi ‘Como vamos nos unir diariamente como Juventude Internacional?’ E ficou decidido que às 20h14 cada país rezará algo próprio, com sua identidade, repetindo ao final ‘Rainha dos Lírios, reina, vence e triunfa, Coroa Viva para a Igreja’.

Para que estas conclusões – que continuarão a ser apresentadas durante o dia – não fiquem restritas às participantes do Encontro

Trabalho de oficina temática

Internacional e para que gerem frutos por todo o mundo, foi gravado um vídeo onde as presentes celebraram o Hino do Cor Unum e repetiram juntas ‘Com heroísmo, Coroa Viva para a Igreja’. Este é o presente àquelas que não puderam comparecer, mas que estão unidas em um só coração como Juventude Feminina de Schoenstatt.

“Me senti importante, foi muito legal participar do vídeo. Que possamos interagir nessas preparações para o 2014 e cumprir o Capital de Graças que foi proposto a toda a Jufem. Essas preparações, com certeza, gerarão bons frutos”, disse a jovem de Bonfim Paulista, Luana Fernandes.

Mulher em Aliança

Um dos pontos altos da manhã foi o bate-papo com mulheres schoenstatteanas de diversas localidades e vocações. Com o tema ‘Mulher em Aliança’ as representantes da Argentina, Eugenia Minolli e Isabel Ubierna, chamaram as convidadas para sentarem no sofá Cor Unum e debaterem os conceitos de ser mulher, vendo as distintas realidades.

Maria Cristina Inda (Argentina) é professora e foi eleita mãe do ano pela Revista RTA. Maria Inés Errázuns (Chile) é irmã de Maria, professora e eleita cantora do ano pela Revista. A jovem Maria Lluberas Panissa (Uruguai) é considerada uma das líderes de seu país. A estudante Giuliana Albertini (Paraguai), com apenas 17 anos, é conhecida por sua representatividade. Já a senhora de Schoenstatt Lúcia Ferreira da Silva (Brasil) é professora de informática e assessora as Juventudes de Ibiporã e Caieiras. O que essas convidadas têm em comum? Os desafios de serem mulheres em Aliança.

Convidadas a abordar a temática "Mulher em Aliança"

“O que é ser mulher?”, “Quais são as situações que exigem o ser Pequena Maria”, “Quais a dificuldades encontradas no ideal de ser mulher?”, foram algumas questões lançadas às convidadas. Ao final, cada uma definiu em uma expressão ou palavra o que é ser mulher: Amor, servir, maternidade, lar e colaboradora divina.

A representante da Juventude de Guarapuava, Andrielly da Silva, comentou o que achou dos depoimentos. “É interessante conhecer os diversos locais, ver como é ser Jufem em outros lugares. Muito bom saber que algumas coisas não acontecem só com a gente, mas com jovens, mulheres de outros países. Em outros cantos do mundo existem mulheres que querem ser Pequenas Marias.”

Oficinas temáticas

Encerrando as atividades matinais, as jovens foram dividas em grupos para as oficinas que deram continuidade às discussões. Foram abordados os seguintes temas:

– Namoro e sexualidade: O amor sabe esperar
– Amizade: um tesouro para cuidar
– Felicidade e diversão: São a mesma coisa?
– Família: Encontro Deus em minha família?
– Redes sociais: Reflexo autêntico de mim?
– Moda: Agradar, sim! Provocar, não!
– Namoro e sexualidade: Viver o desafio de um amor puro
– Matrimônio e Família: Como encarar meu projeto de vida?
– Política: Vocação de serviço em função a Aliança de Amor
– Pedagogia: Educar para a vida
– Comunicação: Como comunicar nossos valores com criatividade?
– Economia: O homem como sujeito e objeto de consumo
– Ideal pessoal: Núcleo de minha personalidade
– Pró-vida: Bioética personalista

Oficina ao ar livre

Missa

Na sequência das oficinas houve a santa missa, celebrada pelo padre Jorge González, que é assessor nacional da juventude feminina da Argentina. Durante a homilia o sacerdote ressaltou que a jufem está ligada ao espírito dos primeiros congregados: “Nos encontramos, quase sem perceber, no coração desta unidade. Devemos dizer à Mãe: ‘por nossa auto-educação queremos te fazer descer até aqui. É real que Ela tomou a sério a fundação; quantos ideais novos surgiram e continuam surgindo”. E continuou dizendo: “Não desanimem quanto à indiferença dos outros, Jesus as ama. Sabemos que a força não está em nós, mas na Aliança de Amor. Meninas, lembrem-se dessas palavras – fé, união, luta e vitória, acredito que essas expressões nos ajudam a repensar a fé que estamos vivendo e nos anima e renova. O Pai e Fundador nunca viveu sozinho a sua missão, ele sempre se cercou de pessoas e a impulsionou-as a vive-la; hoje também nós somos chamadas a fazer parte da missão de Schoenstatt”. Concluiu o discurso falando da Jornada Mundial da Juventude e com um apelo: “Meninas, o Papa necessita de mãos pobres, necessita que suas mãos se façam pobres, necessita de vocês”.

Missa celebrada pelo padre Jorge González

Por: Juciellen Ribeiro – Jufem Ibiporã e Karen Bueno – Jufem Londrina

1 Comentário em "Quais os desafios de ser Mulher em Aliança?"

  1. Querida Jufem Internacional!
    Querida geração 2014!

    Estou acompanhando todas vocês neste tempo repleto de bênçãos e aguardando a chegada de todas vocês no Rio de Janeiro.
    Bem-vindas à JMJ Rio2013
    Benvenidas a la JMJ Rio2013
    Welcome to WYD Rio2013

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*