Ser feminina no vestir

Olá Jufem, meu nome é Mariana, tenho 22 anos e sou da cidade de Londrina/PR. Já participo da Jufem a alguns aninhos, e de aliança de amor já são 6 anos.

Bom, acredito que sobre o assunto que vim falar aqui, tem muita gente melhor para falar, mas se a Mãe de Deus me escolheu pra compartilhar um pouquinho da minha opinião com vocês eu vou tentar passar algo que possa ser útil né.

O assunto seria sobre o “Ser feminina no vestir”.  Acredito que cada uma de nós foi escolhida a dedo pela Mãe de Deus, e somos únicas (todas nós sabemos). Não teria como passar uma receitinha aqui já pré-estabelecida sobre vestimentas adequadas,  mesmo porque o que eu me sinto bem em vestir não é a mesma coisa que minha irmã de grupo por exemplo se sentiria bem vestindo.

É um assunto um tanto quanto delicado que em muitos casos despertam discussões acaloradas não é mesmo? rs. Nós mesmas já nos deparamos com algumas situações julgando (ou sendo julgadas também) por maneiras de se  vestir. Às vezes pelo fato de ser comportada demais, ou inapropriada, ou até mesmo aquele estilo que não é o seu, e você tomou a liberdade de rotulá-lo de maneira pejorativa sem se lembrar que por trás dele tem uma pequena Maria que assim como você também foi escolhida pela Mãe.

A questão é: Qual seria a vestimenta mais importante de uma Pequena Maria? Aquela que vem de dentro dela, de forma interna e espiritual!! A forma de se vestir, depende muito da personalidade de cada uma! Umas gostam mais de cores fortes, outras são mais básicas. A questão é você se sentir confortável, segura e linda!

Não são os padrões que a sociedade, ou o que está em alta no São Paulo fashion week por exemplo  que determina o que você deverá usar.

Mas tem uma questão: “E se eu me sinto bem e realmente acho legal isto ou aquilo? Se me sinto bem independente da opinião alheia? Se eu gosto de maquiagem…ou não gosto? ” Se joga então!  E daí que vão te rotular como modinha ou como diferente? Você está sendo VOCÊ, do jeito que foi escolhida! Isto que é legal no jardim de lírios, se todos fossem iguais não seria tão bonito.

O que você gosta ou não de usar só interessa a você mesma. Porém nós temos uma responsabilidade que fala muito mais alto… No começo do texto eu falei que somos escolhidas e únicas. Se somos escolhidas, é porque alguma coisa em especial nós temos correto? E se somos tão especiais e nobres além de termos como intuito ser espelho de Maria, será que não devemos deixar que isto fale muito mais alto principalmente no nosso vestir?

Acredito que todas pretendem se diferenciar pelo fato de ser filha da Mãe, e qual é o nosso cartão de visita que passamos para aquelas pessoas que ainda não nos conhece a fundo? Sim gente, é a nossa aparência e nossos comportamentos para depois conhecerem a fundo nossa essência.  Devemos sim passar uma boa imagem e sermos femininas no nosso vestir, e isso como já falado pode ser feito de acordo com a SUA maneira usando o seu bom senso e nos consagrando sempre como instrumentos de Maria. E uma coisa que minha avó sempre me disse e eu passo pra vocês é : “Você é uma menina/mulher e é importante SIM se cuidar, ser vaidosa e se sentir bonita e bem” e tudo isto ressaltando a beleza única que Deus te deu.

Todas nós já ouvimos falar dos pilares corpo, mente e espírito. Interpretando como pequena Maria, sabemos que nossa vida espiritual é extremamente importante, assim como nossa saúde mental, física e nossos hábitos. Um depende do outro. Não podemos nos preocupar só com nosso espírito e esquecermos do nosso corpo e mente; ou se voltar apenas para o culto do corpo e da imagem e esquecer da nossa vinculação e fidelidade. Para conseguirmos ser espelho de Maria nós precisamos administrar nossos 3 pilares de forma harmônica.

Sem título

 

1 Comentário em "Ser feminina no vestir"

  1. Terezinha Cavicchioli Abram | 22 de abril de 2015 at 14:30 | Responder

    Fico feliz de ver a coragem da Jufem de Londrina em preocupar-se com um ponto que está bastante preocupante nos nossos ramos de Schoenstatt, da maneira de vestir-se das mulheres.
    Realmente está na hora da coragem de ser exemplo de refletir esta pequena Maria no nosso modo de vestir-se. Muitas vezes esta tudo bonitinho nos encontros mas na hora de uma festa vai toda despida, expostas muitas partes do corpo, negando tudo o que recebeu em sua formação. Recebi de uma pessoa de bastante influência, na minha formação em Schoenstatt que os ombros, os joelhos e os seios são partes que provocam erotismo.Sempre digo: Maria é nossa Rainha! Como vestem as princesas no mundo real? O livro ” A riqueza do ser puro” de nosso Pai fala alto. Parabéns Mariana!

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*