UMA EXPERIÊNCIA CHAVE!

Aquele 12 de abril de 1894 certamente foi um dia muito difícil para Catarina Kentenich que levou seu filho Pedro José Kentenich ao orfanato São Vicente, em Oberhausen, pois não podia mais cuidar dele.
Na hora da despedida, na capela do orfanato, em um ato silencioso, entrega a educação do menino à Mãe de Deus.
Um momento de dor para a mãe e para o filho que se tornou uma experiência profunda que marcou a vida do pequeno José assim como ele disse na celebração dos seus 25 anos de sacerdócio: “A minha educação foi exclusivamente obra da Santíssima Virgem. Não houve influência humana… Foi Ela quem me formou pessoalmente, a partir dos 9 anos!”

Em nossa vida pessoal perguntemo-nos:

  •  Estou consciente que ela é minha Mãe e eu sou seu filho?
  •  Também eu me deixo educar pela Mãe de Deus, a partir do seu Santuário de graças?

 

 

 

 

[box_light]

Unidos ao nosso Pai e Fundador, supliquemos a sua intercessão rezando:

“Deus Pai todo poderoso, és o amor e a misericórdia. Somente tu, como Pai onisciente, compreendes tudo o que se passa em mim. Ajuda-me Pai de bondade nesta minha grande aflição. Atende-me por intermédio do Padre José Kentenich. Como fiel sacerdote ele amou tanto a tua Igreja peregrina e procurou conduzir todos os que dele se aproximavam a um amor pessoal a ti. Foi sábio e humilde conselheiro para todos os que dele precisaram. Concede-me Pai eterno, por intercessão do Padre José Kentenich, especialmente a graça (…). Em sinal de gratidão, eu te ofereço o precioso sangue de Cristo nas intenções da santa Igreja e por todos os que se encontram em grandes aflições. Querida Mãe, Rainha e Vencedora três vezes admirável de Schoenstatt, roga ao Pai eterno, que conceda ao Padre José Kentenich a honra dos altares, como recompensa por todo o bem que fez a Igreja para o teu louvor e a glória da Santíssima Trindade. Amém!” (3 glórias ao Pai)

[/box_light]

 

 

Seja o primeiro a comentar em "UMA EXPERIÊNCIA CHAVE!"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*