Uma preciosa semente que desabrochou no silêncio e dá frutos em abundância!

Olá, JUFEM!

Mês de novembro, mês de aniversário!!!

Lemos no livro “Os anos ocultos”, de Ir. M. Dorothea Schlickmann: “… 16 de novembro de 1885, às 7h da manhã, quando José Kentenich vem à luz, na casa dos avós, na Kunibertusplatz, a aldeia está em plena quermesse.”

Portanto, um acontecimento insignificante aos olhos do mundo, mas perante Deus, uma semente foi lançada na terra para dar muitos frutos.

Quando Deus quer realizar algo de grande, começa pelo pequeno, por aquilo que, aparentemente, não chama à atenção. Deste inicio insignificante brotou Schoenstatt! No coração do menino José Kentenich, Deus depositou a semente desta Obra que celebra 100 anos de existência e da qual nós fazemos parte. Gratidão a Deus e à Mãe de Deus por este presente singular doado à Igreja e ao mundo, e por nós termos sido chamadas a fazer parte desta árvore frondosa que se desenvolveu a partir de uma pequenina semente regada pelo amor à Mãe de Deus, e iluminada pelo Sol divino, Cristo.

UM TESTEMUNHO

“O Pai não se cansava de confessar sempre de novo: “Tudo que sou e tenho, tudo que surgiu em Schoenstatt eu o devo unicamente à querida Mãe de Deus”. Sua vida e seu atuar foram uma única resposta a este amor da Mãe de Deus. Ele conhecia apenas uma paixão: amar a Mãe de Deus e acender o amor a Maria no coração de todos os filhos de Schoenstatt.”

A nós que estamos nos preparando para viver o centenário de Schoenstatt, ofertando a coroa RTA à Mãe, no Santuário Original e ao Santo Padre, o Papa, com o desejo de ser COROA VIVA PARA A IGREJA, se dirige este testemunho que nos estimula:

“No encontro com o Pai, em 18 de janeiro de 1968, o Pai benzeu a minha imagem da MTA com a coroazinha e eu pedi que o Pai entregasse a coroa à Mãe de Deus enquanto eu rezava: ‘Querida Mãe de Deus, recebe esta coroa das mãos do Pai, como sinal da minha pequenez, da minha profunda saudade e amor filial e sê a Rainha do meu coração. Lapida esta pedra preciosa e transforma-a numa genuína filha do Pai, para que eu possa  me tornar assim sempre a alegria do Pai!’

O Pai tinha o meu bilhete e rezou comigo, depois benzeu a imagem e ainda me disse algo bem pessoal. Sobre a minha imagem escreveu: Ela é a grande Missionária, ela realizará milagres de transformação. Mphcev! (A Mãe terá o perfeito cuidado e vencerá!)”

JUFEM BRASIL! Agradeçamos mais uma vez pelo dom da vida de nosso Pai e Fundador e busquemos viver o que ele nos indicou como lema precioso: COR UNUM IN PATRE!

 

Ir.M.Eliane da Costa Cunha

Assessora da Jufem da Arquidiocese de Olinda/Recife

e Diocese de Garanhuns/PE

 

1 Comentário em "Uma preciosa semente que desabrochou no silêncio e dá frutos em abundância!"

  1. Suellen Jufem Olinda | 28 de novembro de 2013 at 16:30 | Responder

    Viva Schoenstatt!!o/
    #MinhaAcessora!

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*