Regional: Sul

Data de Fundação: 11 de outubro de 1968

                Em 23 de agosto de 1946 as primeiras Irmãs de Maria chegaram à Santa Cruz do Sul. Os poucos e fervorosos membros da Família de Schoenstatt local esperavam uma visita do Padre Kentenich após o exílio, mas este foi chamado ao lar eterno. Durante toda a celebração do velório, missa e cerimônia de sepultamento estava o símbolo de Deus-Pai que o Padre Kentenich doara ao Santuário Original. Surgiu a ideia do símbolo peregrinar por todos os países onde havia o Movimento. Em Santa Cruz do Sul pensou que era importante a presença da Jufem (que ainda não existia no local). Assim, em 11 de outubro de 1968, um pequeno grupo de adolescentes, que se chamaria “Lírios do Pai”, começou a se reunir, acolhida e orientada pela Ir. M. Elizabete Costa Beber.

                O símbolo chegou a Santa Cruz do Sul e muitas famílias puderam o receber em seus lares gerando muitos frutos. Todos sentiam, “É o próprio Pai que nos visita”. Mais meninas surgiram e formaram novos grupos. Em 28 de novembro de 1971 o primeiro grupo selou a Aliança de Amor. Em 1972, comemorando os 25 anos da visita do Pai Fundador ao Brasil a Jufem preparou o Cetro Lirial como dádiva jubilar. No mesmo ano, em 03 de dezembro, 35 jovens peregrinaram ao Santuário Tabor, em Santa Maria e 11 delas selaram sua Aliança.

                Em 1973 o segundo Encontro Nacional de Dirigentes da Jufem aconteceu em Santa Maria. Seis meninas de Santa Cruz estiveram presentes. Já em 1974, a comemoração era a Coroação da Rainha da Filialidade Heroica, também em Santa Maria. As meninas participaram da celebração e suplicavam à Mãe de Deus para a construção do Santuário em Santa Cruz do Sul. As preces foram atendidas aos poucos e no ano seguinte a família local iniciou a conquista do terreno para o futuro Santuário. A construção começou em 1977 e a Jufem era responsável pelo telhado. Em 11 de dezembro daquele ano, o Santuário foi inaugurado.

                Uma semana após a inauguração, um grupo de Jufem selou sua Aliança de Amor no Santuário. No ano seguinte as meninas renovaram sua Aliança com os símbolos: cetro lirial e canteiro de lírios. Muitas peregrinações ao Santuário aconteceram para que o Canteiro florescesse e a conquista espiritual da bandeira local fosse alcançada.

                No Jubileu Internacional da Jufem, em 1981, a Bandeira Lirial foi conquistada. Uma das jovens do local participou do Congresso Jubilar Internacional e levou a bandeira nos diversos lugares históricos de Schoenstatt. O jubileu de prata da Jufem Santa Cruz do Sul (1993) foi marcado pelo encontro Regional realizado em seu Santuário e, no jubileu de ouro (2018) Jufens de muitas gerações estiveram reunidas em uma Missa Solene e um chá com partilha.

                Em seus 52 anos de história muitas Alianças de Amor como cooperadas e Membros e Instituições d Santuários Lares foram conquistadas, além da presença em encontros regionais, nacionais e internacionais.

                O grande ideal Lírio do Pai Tabor para o mundo se perpetua entre as fileiras da Jufem de Santa Cruz do Sul, pois desde seu início o canteiro lirial expresso através do cetro lirial e a bandeira lirial são símbolos que anunciam o anseio do coração das jovens.