Regional: Sudeste

Data de Fundação: 14 de agosto de 1965

                No ano de 1965 foi fundada a primeira filial das Irmãs de Maria de Schoenstatt no estado de São Paulo. A princípio as Irmãs moraram em algumas casas distintas antes de chegar à sede definitiva, onde está construído o Santuário na Vila Mariana, na capital paulista. Em 14 de agosto daquele ano, reuniu-se pela primeira vez um grupo de moças, sob orientação das Irmãs de Maria. No dia 20 de maio de 1967 essas jovens receberam uma saudação do Pai e Fundador e em 22 de julho descobriram o nome do grupo: “Santuários Vivos”. A consagração desse grupo aconteceu no ano seguinte. Nessa época também existia o grupo Luz do Reino (atualmente seriam as apóstolas Luzentes de Maria).

                Em 08 de julho de 1970 foi inaugurado o Santuário Tabor na Confiança Vitoriosa do Pai, o que a juventude conquista com tanto carinho. Nesses primeiros anos, a Jufem da Vila Mariana e Jaraguá, em São Paulo, também de Caieiras, estavam sempre unidas e realizavam vários encontros. Em 18 de novembro de1973 foi celebrada a Aliança de Amor de um grupo da Vila Mariana. Em 1974 o ramo (junto com Jaraguá e Caieiras) conquistou a Taça Lirial de maneira diferente. Queriam ser Vivas Taças Liriais. A Taça Lirial, material, peregrinou na casa das meninas até ser entregue ao Santuário. Em 1975 a Jufem conquista sua bandeira, representando a unidade paulista, com Jaraguá.

                No dia 18 de novembro de 1979 seis jovens selaram a Aliança de Amor. Em 1980 a Juventude, após muito estudo, enviou uma carta ao Papa falando sobre Schoenstatt e assumindo o compromisso de juventude para a Igreja. Em resposta, um representante do Vaticano escreve que a carta foi recebida pelo Santo Padre, que manifestou “gratidão e estima filial” e lhes concedia a benção apostólica.

                O ano de 1984 foi marcado pelo encontro para novas meninas, em Atibaia/SP.

                Um novo campo se abre com as Apóstolas Luzentes de Maria em 1994; quatro grupos das pequenas dão um colorido especial ao ramo, sendo que dois deles se reúnem na Vila Mariana, um no bairro Mooca e outro no município de São Bernardo do Campo, tendo 30 meninas. Nessa época a Jufem contava com dez jovens que se reuniam quinzenalmente na casa do Movimento de Vila Mariana. Em 25 de novembro de 2001 um destes grupos de Apóstolas selou sua Aliança de Amor.

                Sob o lema: “Eis-me aqui, sou tua Primavera Sagrada”, a Jufem de Vila Mariana se inflamou e buscou a fidelidade ao Ver Sacrum em 2006. Nesse ano a Família de Schoenstatt se alegra com a aquisição da terceira casa junto ao Santuário, que é utilizada para o projeto social do Santuário, chamado “Casa Ir. M. Emilie Engel”. No mês de julho, na reconquista do Santuário, Jufem e Apóstolas são responsáveis pelos pisos já que são a base do Movimento.

                Em 2007 a visita do Papa Bento XVI marca a vida da Juventude de Schoenstatt, que acompanhou de perto praticamente todo o seu trajeto no país.

                No ano de 2014, como fruto do Cor Unum e do centenário da Aliança, surgem dois novos grupos para a Jufem. A vida voltou a florescer! Com a Jufem São Bernardo do Campo elas preparam a coroação da Rainha no Santuário Tabor da Confiança Vitoriosa no Pai. No ano seguinte o ramo foi representado no Encontro Nacional, em Londrina/PR e, uma das meninas conquistou seu Santuário Lar. Em 2016 um grupo de seis meninas selou a Aliança de Amor e no ano seguinte uma jovem selou a Carta Branca.

                Em 2019 duas meninas participaram da JMJ, no Panamá. No mesmo ano houve um encontro de gerações das integrantes da Jufem. Três meninas começaram a se preparar para a Aliança de Amor. Atualmente o ramo conta com seis meninas na Jufem e 15 Apóstolas Luzentes de Maria.